Portal Revista Infra - quarta-feira, outubro 23, 2019
Consulte nossos conteúdos
PUBLICIDADE
Igreja da Pampulha recebe minucioso restauro
Intervenção mirou infiltrações, incluindo complexo trabalho de substituição do forro de madeira da nave central e manutenções gerais

Notícia publicada em 8 de outubro de 2019

Um dos principais cartões-postais de Belo Horizonte (MG), a Igreja da Pampulha recebeu um minucioso trabalho de restauro conduzido pela Construtora Tecnibras. Estava fechada desde junho do ano passado, quando se iniciou a intervenção nas infiltrações do edifício, incluindo um complexo trabalho de substituição do forro de madeira da nave central, além de manutenções gerais, como a limpeza e recuperação do revestimento externo das pastilhas cerâmicas, repintura da capela e recuperação dos passeios da calçada portuguesa.

Parte externa da Igreja e passeios da calçada portuguesa recuperados

A Igreja de São Francisco de Assis, popularmente conhecida como Igrejinha da Pampulha, é um prédio com alto valor histórico, marco da arquitetura moderna e tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), e desde 2016 é Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

As obras na igreja fizeram parte de compromissos assinados com a UNESCO para modificações nos projetos do Conjunto da Pampulha após sua nomeação como Patrimônio Cultural da Humanidade. Devido à importância do projeto da igreja, foi realizado um amplo estudo para garantir a preservação dos valores patrimoniais. De acordo com a Tecnibras, o projeto de restauro contou com uma intervenção atenta aos detalhes construtivos, para que não houvesse uma descaracterização do bem cultural e para que fossem mantidas as condições de autenticidade e fruição.

Forro de madeira da nave da Igreja restaurado

Segundo a Tecnibras, a substituição do forro de madeira da nave central, danificado por conta das infiltrações, foi o principal desafio do restauro. Como cada peça dos painéis de madeira que formavam o forro tinha medida única e diferentes entre si, foi feito um mapeamento de cada painel e as peças antigas serviram de molde para a fabricação de novas.

Parte externa com pastilhas cerâmicas recuperadas

A recuperação do revestimento externo das pastilhas cerâmicas também exigiu bastante atenção no restauro. As regiões com destacamento de pastilhas foram recuperadas manualmente e reassentadas, seguido de limpeza também manual para não danificar as pastilhas e argamassa de assentamento. 

O restauro foi selecionado pelo IPHAN para receber recursos do Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas. As obras foram executadas pela Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap).

Fotos: Divulgação Tecnibras


COPYRIGHT © 2003-2019 TALEN EDITORA
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Avenida jabaquara, 99 3. andar - Cj. 35 - Mirandópolis
Cep 04045-000 São Paulo/SP - Tel. 11 5582.3044