Arata Isozaki vence o Prêmio Pritzker de Arquitetura 2019
PUBLICIDADE
Portal Revista Infra - quarta-feira, março 20, 2019
Consulte nossos conteúdos
Arata Isozaki vence o Prêmio Pritzker de Arquitetura 2019
Considerado um visionário pelos seus pares, o arquiteto japonês tem mais de 100 obras construídas

Notícia publicada em 6 de março de 2019

Arquiteto Arata Isozaki | Foto: Divulgação Prêmio Pritzker de Arquitetura

O arquiteto japonês Arata Isozaki, de 87 anos, é o vencedor do Prêmio Pritzker 2019, anunciado pela Fundação Hyatt nesta terça-feira (5/3). Considerada o "Nobel da Arquitetura", a honraria é outorgada todos os anos a arquitetos e arquitetas cuja obra construída "tenha produzido significativas contribuições para a humanidade ao longo dos anos", segundo a própria organização responsável pela premiação.

Nascido em Ōita, na ilha japonesa de Kyushu, e formado pela Universidade de Tóquio em 1954, Isozaki começou a carreira sob a orientação do ganhador do prêmio Pritzker de 1987, Kenzo Tange. Tinha 14 anos quando Hiroshima e Nagasaki foram bombardeados na Segunda Guerra Mundial - fator que ele considera determinante para sua carreira.

"Quando eu tinha idade suficiente para começar a entender o mundo, minha cidade natal foi incendiada. Do outro lado da costa, a bomba atômica foi lançada em Hiroshima, então eu cresci perto do ponto zero", explicou, em uma biografia divulgada pela premiação.

"Não havia arquitetura nem edifícios e nem mesmo uma cidade. Apenas quartéis e abrigos me cercavam. Então, minha primeira experiência em arquitetura foi o vazio da arquitetura, e comecei a considerar como as pessoas poderiam reconstruir suas casas e cidades".

Defensor da teoria de que, embora os edifícios sejam efêmeros, devem sempre agradar os sentidos de quem passa por eles, o profissional tem entre suas principais obras: o complexo cultural Nara Centennial Hall e o Art Tower Mito, ambos no Japão; o Shangai Symphony Hall, na China; o Qatar Convention Center, em Doha/Qatar; a Biblioteca de Ōita (na sua cidade natal) e a Biblioteca Central de Kitakyushu, também no Japão; a sede da Disney, na Flórida; o Museu de Arte Contemporânea de Los Angeles (EUA); e o Museu interativo Domus, em Corunha/Espanha.

Segundo o júri, durante a citação ao Prêmio, o arquiteto "tem um profundo conhecimento da teoria e história da arquitetura e abraça a vanguarda. Não se limita a reproduzir o 'status quo', mas prossegue a sua demanda do sentido da arquitetura, o que se reflete nos seus edifícios, desafiando categorizações estilísticas, e estão em constante evolução e revelando sempre frescura na sua abordagem.

Shangai Symphony Hall, na China | Foto: Chen Hao

Complexo cultural multiuso Nara Centennial Hall, no Japão | Foto: J. S. Lander Getty Images

​Confira aqui outras obras emblemáticas do arquiteto.


PUBLICIDADE

LÍDERES DE AUDIÊNCIA

Conteúdos que historicamente tiveram um grande número de visualizações. Confira abaixo alguns deles.

EDITORIAS DE MERCADO

Os conteúdos líderes de audiência que foram publicados em nossas revistas impressas ao longo da história da revista

CONGRESSO INFRA

Acesse o site de eventos e saiba mais sobre os próximos encontros da Revista Infra em todo o Brasil.

INFRA IMAGENS

Acesse o Infra Imagens - Nosso canal de imagens no Flickr com fotos dos nossos mais recentes eventos em todo o Brasil.
COPYRIGHT © 2003-2019 TALEN EDITORA
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Avenida jabaquara, 99 3. andar - Cj. 35 - Mirandópolis
Cep 04045-000 São Paulo/SP - Tel. 11 5582.3044