Era digital o que impede a TI de ser mais ágil
PUBLICIDADE
Portal Revista Infra - sexta-feira, outubro 19, 2018
Consulte nossos conteúdos
Era digital: o que impede a TI de ser mais ágil?
Automação é determinante para alcançar a velocidade e flexibilidade exigidas pelas companhias

Não é segredo que a velocidade é mais importante na economia digital atual do que há alguns anos. Novas tecnologias e as elevadas expectativas estão aumentando o ritmo dos negócios e a necessidade de atender clientes cada vez mais exigentes. Em um mundo conectado digitalmente, as empresas são mais pressionadas a se diferenciar ao fornecer experiências superiores. Essas obrigações estão exigindo mais das organizações de TI (Tecnologia da Informação), que precisam ajudar as partes interessadas (áreas de negócios) da empresa a buscar inovação e trazer novos produtos e serviços para o mercado de modo mais rápido e com qualidade.

As linhas de negócios e os desenvolvedores exigem acesso e recursos práticos. Se as equipes internas não puderem fazer isso, essas áreas de negócios poderão ignorar a TI e usar soluções de nuvem pública. Embora essas iniciativas da "TI invisível" possam ser rápidas e fáceis de configurar, também apresentam riscos ao gerenciamento, conformidades, legislação tributária, além da segurança.

Para permanecer relevante, a TI precisa se transformar, agilizando o desenvolvimento e o fornecimento de aplicativos que permitem um tempo de colocação no mercado mais rápido e com qualidade para as empresas.

De acordo com uma pesquisa da VMware com sua comunidade de clientes, 43% dos profissionais de TI citaram a necessidade de oferecer suporte às partes interessadas da empresa com o fornecimento mais rápido e sob demanda de infraestrutura e aplicativos. Eles também estão concentrados no controle dos custos e na redução da complexidade. Os ambientes de TI atuais estão se tornando cada vez mais complexos e difíceis de gerenciar com recursos e orçamento limitados.

Não se pode negligenciar a automação em favor de outras prioridades, mas a automação é determinante para alcançar a velocidade, agilidade e flexibilidade exigidas pelas companhias. Sem automação, o fornecimento de serviços de tecnologia tem um aprovisionamento muito demorado, que se contrapõe às necessidades do mercado. Etapas manuais que podem levar a erros de configuração e outros processos demorados são obstáculos para os dias atuais.

A VMware cita os três principais impulsionadores para a automação da configuração e do aprovisionamento:

- 64% desejam padronizar os processos repetíveis;

- 63% buscam o aprovisionamento mais rápido dos recursos de TI;

- 63% desejam reduzir as configurações manuais para eliminar inconsistências, erros e retrabalho.

Áreas de tecnologia precisam adotar abordagens que automatizam totalmente o fornecimento e o gerenciamento contínuo da infraestrutura e dos aplicativos, incluindo poder computacional (memória e processamento), rede, segurança e armazenamento (storage) em todo o ciclo de vida dos serviços de TI.

Anderson Müzel é diretor-executivo e comercial da CSU.ITS, divisão da CSU voltada à terceirização de data center e serviços gerenciados de tecnologia


PUBLICIDADE

LÍDERES DE AUDIÊNCIA

Conteúdos que historicamente tiveram um grande número de visualizações. Confira abaixo alguns deles.

EDITORIAS DE MERCADO

Os conteúdos líderes de audiência que foram publicados em nossas revistas impressas ao longo da história da revista

CONGRESSO INFRA

Acesse o site de eventos e saiba mais sobre os próximos encontros da Revista Infra em todo o Brasil.

INFRA IMAGENS

Acesse o Infra Imagens - Nosso canal de imagens no Flickr com fotos dos nossos mais recentes eventos em todo o Brasil.
COPYRIGHT © 2003-2018 TALEN EDITORA
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Avenida jabaquara, 99 3. andar - Cj. 35 - Mirandópolis
Cep 04045-000 São Paulo/SP - Tel. 11 5582.3044