A crise econômica e o Facilities Manager
PUBLICIDADE
Portal Revista Infra - sábado, dezembro 16, 2017
Consulte nossos conteúdos
A crise econômica e o Facilities Manager
Foi o tema do encontro promovido pelo Grupas em parceria com a RL Higiene

Como reduzir recursos de maneira inteligente foi o enfoque do evento que aconteceu nesta terça, dia 29, no Allianz Arena, promovido pelo Grupas e a RL Higiene, com o tema, "A crise econômica e o Facilities Manager".

Com apresentação de cases de sucesso na área de Facilities, o evento foi mediado por Ricardo Vacaro, diretor da RL Higiene, e contou com a abertura de Eduardo Rigotto gerente de tecnologia que apresentou o case de experiência e aprendizado da Allianz Arena, inaugurada em novembro de 2014.

Arena multiuso idealizada pela WTorre, foi concebida, segundo Rigotto, com um investimento de 700 milhões de reais por uma equipe de engenharia e arquitetura que propuseram uma solução que atendesse tanto a eventos esportivos, como a reuniões, shows e eventos diversos.

Sua infraestrutura conta com mais de 40 mil assentos cobertos, anfiteatro para 11 mil pessoas, shows com capacidade para 48 mil espectadores, centro de convenções com espaços modulares, centro de mídia, área premium com camarotes, business clubs e lounge, 13 lanchonetes, 45 banheiros, e serviço de estacionamento.

Desde o início, o que diferencia o espaço dos demais estádios de futebol é a capacidade de responder rapidamente à carga e descarga de materiais, que acontecem na beira do campo, e o curto tempo de montagem e desmontagem de infraestruturas para shows e eventos.

No geral, o estádio conta com uma equipe de 120 pessoas, que diariamente administram e deixam o estádio pronto para jogos, shows e eventos, tanto na parte de limpeza, como segurança e tecnologia, e no momento de alta demanda, durante os jogos de futebol, por exemplo, o espaço conta com até três mil pessoas trabalhando.

Para Vacaro, o fator que despertou interesse sobre tema do encontro foi o momento que o setor empresariado vive no Brasil, que trás ao profissional de Facility o desafio de cortar custos.  

E por isso, apresentou dados de uma pesquisa realizada pela ISSA (Associação Internacional da Indústria da Limpeza), que mostrou a importância da limpeza na criação de valor e no custo efetivo do negócio.

No geral, a pesquisa aponta que colaboradores doentes custam caro, sendo que nos EUA, sintomas de gripe e resfriado geram a perda total de rendimento de 3 a 8%, e a exposição ao pó afeta as atividades cognitivas dos colaboradores em 2 a 6%.

Além disso, faltas não planejadas afetam o trabalho em 50,4% de diminuição da produtividade, e queda de 39% de vendas e serviços ao cliente.

Desta forma, a limpeza pode a redução de 46% do absenteísmo se feita de maneira correta e adequada, a diminuição de 80% das chances de contrair resfriado ou gripe, e 62% de redução de superfícies (mouses, teclados e outros) contaminadas por vírus.

Ela também impacta em 2 a 8% no aumento da produtividade, sem dizer que os clientes preferem a limpeza. Conclusão, “uma simples operação como essa pode impactar em milhões de dólares em uma economia” encerrou Vacaro,.

Os palestrantes convidados para o encontro, falaram de facility para facility sobre como reduziram custos em suas empresas.

Andrea Vaine, Gerente de Facilities da FMU, comentou sobre um projeto implantado na área de limpeza quando atuava como Gerente de Serviços, Facilities e Hotelaria Hospitalar do Hospital Albert Einstein.

Ela explicou que a área sofria com a questão do absenteísmo e o alto índice de reajuste, e que na ocasião, o hospital fazia parte de um grupo chamado G5, com os principais hospitais filantrópicos de São Paulo, e ao discutir sobre métricas de limpeza, o Albert Einstein teve o pior desempenho em relação por metro quadrado.

Após participar de feiras e eventos internacionais, estudos indicavam um patamar de 1500 m² por colaborador no país norte americano, contra uma média nacional relacionada ao G5 de 285 m² por colaborador.

Desta forma, ao realizar visitas técnicas em hospitais dos EUA com a intenção de entender como eles alcançavam esses números, ficou claro que as métricas e tecnologias utilizadas eram muito diferentes, e tudo se resumia em uma frase: “Eles limpam o que está sujo”.

Após aprender diferentes conceitos, algumas métricas foram implantadas no processo de limpeza no Hospital, criando multiatividades para cada colaborador, em áreas semicríticas onde se limpava terminal quinzenalmente, passou-se a limpar mensalmente, a limpeza de corredores e tratamento de piso teve a mesma mudança, e nessa primeira medida, que aconteceu entre o ano de 2012 para 2013, foram reduzidos 36% o quadro de colaboradores, passando de 1048 profissionais para 796.

Vladimir Andrade de Almeida, Facility na CESVI-MAFRE também comentou sobre o planejamento estratégico de sua empresa, que previa a redução de 20% nas contas de consumo. Neste caso, a medida adotada foi buscar alternativas para economizar água.

A iniciativa resultou na troca de torneiras para um modelo redutor de pressão, troca de vaso de água por aquele com dois níveis nas descargas, além disso, contrataram uma empresa de manutenção predial fixa no prédio, para verificar problemas de vazamento, adotaram medidas como diminuir a rega de plantas de 4 vezes por semana para 2 vezes, em alguns sistemas, substituíram a limpeza molhada por limpeza úmida, entre outras ações educativas, sempre visando a economia.

No total, a empresa que consumia 118 m³ de água no inicio de 2014, agora no mês de setembro de 2015 gastou apenas 51 m³. “Então estamos conseguindo reduzir mais da metade da conta de água. A redução mensal que era R$ 2513,23 passou para R$ 800,00, um resultado muito gratificante para nós” afirmou Almeida.

Além destes, outros cases foram apresentados, como a implantação de um novo modelo de restaurante na PFIZER, e a redução do uso de insumos de higiene na Adidas. Todos sempre com muita força de vontade da equipe de FM em alcançar resultados positivos na redução de custos e luta contra o desperdício nas empresas.


PUBLICIDADE

LÍDERES DE AUDIÊNCIA

Conteúdos que historicamente tiveram um grande número de visualizações. Confira abaixo alguns deles.

EDITORIAS DE MERCADO

Os conteúdos líderes de audiência que foram publicados em nossas revistas impressas ao longo da história da revista

CONGRESSO INFRA

Acesse o site de eventos e saiba mais sobre os próximos encontros da Revista Infra em todo o Brasil.

INFRA IMAGENS

Acesse o Infra Imagens - Nosso canal de imagens no Flickr com fotos dos nossos mais recentes eventos em todo o Brasil.
COPYRIGHT © 2003-2017 TALEN EDITORA
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Avenida jabaquara, 99 3. andar - Cj. 35 - Mirandópolis
Cep 04045-000 São Paulo/SP - Tel. 11 5582.3044