Escritórios virtuais são alternativa para driblar crise
PUBLICIDADE
Portal Revista Infra - quinta-feira, outubro 19, 2017
Consulte nossos conteúdos
Escritórios virtuais são alternativa para driblar crise
Centros de negócios oferecem salas individuais e coworking corporativo para pequenas empresas

Enquanto os escritórios tradicionais exigem fiadores, seguros imobiliários e exigem pagamentos de água, luz, telefone, internet, condomínio, IPTU, entre outras taxas, os escritórios virtuais, que também oferecem o modo coworking corporativo (modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório) estão se consagrando como uma alternativa ao atual momento de retração econômica do país. Na Delta Business Center as palavras de ordem do momento são ‘despesas flexíveis’. A empresa, que hoje conta com quatro unidades localizadas no coração empresarial do país: avenidas Paulista, Berrini, Faria Lima e Funchal, garante economia de pelo menos 30% nos gastos de profissionais e pequenas empresas.

Silno Ferreira, CEO da Delta Business Center, mensura o tamanho da economia que um empresário pode ter se optar por um centro de negócios flexível a um escritório tradicional: “Tudo depende do caso de cada empreendedor, mas os gastos podem ser de 40% a 70% menores”, afirma.

Silno também exemplifica porque os custos são muito mais em conta nesses locais – sem perder a eficiência no trabalho: “No Business Center, o cliente não precisa se preocupar com a infraestrutura da empresa. Ele consegue se focar no seu trabalho e em suas atividades. Outra vantagem é a possibilidade do cliente expandir ou diminuir de tamanho de acordo com o momento da empresa, e não de acordo com o contrato e espaço locado”.

Outra facilidade oferecida pela empresa é que os empreendedores podem reservar ambientes por ano, semestre, mês, dia ou até algumas horas, segundo seus planos de utilização dos serviços. “O cliente só paga o que utiliza porque ‘o conceito é de compartilhamento’, o que propicia uma excelente relação custo-benefício”, explica Ferreira.

Origem americana e europeia

De origem dos Estados Unidos e Europa, os chamados “Business Centers” já mostraram que chegaram aqui para ficar. No Brasil, eram quase 40 associados quando surgiu a denominação “escritórios virtuais”. Com uma década, o segmento passou a ser muito difundido e foi reconhecido pelo governo por meio do IBGE e contemplado com uma denominação específica no CNAE que é o código nacional de atividades. O seguimento continuou se expandindo pelo Brasil, e hoje estima-se que são aproximadamente 1.000 centros de negócios.

PUBLICIDADE

LÍDERES DE AUDIÊNCIA

Conteúdos que historicamente tiveram um grande número de visualizações. Confira abaixo alguns deles.

EDITORIAS DE MERCADO

Os conteúdos líderes de audiência que foram publicados em nossas revistas impressas ao longo da história da revista

CONGRESSO INFRA

Acesse o site de eventos e saiba mais sobre os próximos encontros da Revista Infra em todo o Brasil.

INFRA IMAGENS

Acesse o Infra Imagens - Nosso canal de imagens no Flickr com fotos dos nossos mais recentes eventos em todo o Brasil.
COPYRIGHT © 2003-2017 TALEN EDITORA
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Avenida jabaquara, 99 3. andar - Cj. 35 - Mirandópolis
Cep 04045-000 São Paulo/SP - Tel. 11 5582.3044