Pesquisa RICS sobre o mercado de propriedade comercial
PUBLICIDADE
Portal Revista Infra - quarta-feira, julho 18, 2018
Consulte nossos conteúdos
Pesquisa RICS sobre o mercado de propriedade comercial
Brasil e Rússia permanecem com baixa expectativa no 4º trimestre de 2014

A nova pesquisa de propriedade comercial da RICS indica que incertezas econômicas permanecem ditando os rumos do mercado de propriedade comercial brasileiro no último trimestre de 2014 (Q4 2014).

A diminuição do crédito disponível e o aperto fiscal foram as principais razões apresentadas pelos entrevistados para a baixa confiança dos investidores e ocupantes. Em dezembro, último mês do trimestre em questão, o Banco Central elevou a taxa básica de juros em 0,5%, elevando a SELIC para 11,75% - enquanto que a inflação permaneceu no limite da meta estipulada governo brasileiro.

O RICS Occupier Sentiment Index – OSI (Índice de Confiança do  Ocupante) no Brasil, diminuiu pela nona vez consecutiva, chegando a -21 OSI no Q4. A demanda por imóveis comerciais no país diminuiu em todos os setores do mercado, enquanto que a oferta de espaço locável aumentou novamente.

O RICS Investment Sentiment Index – ISI (Índice de Sentimento do Investidor), também permaneceu negativo, registrando um valor de -25 ISI no período. Para 77% dos entrevistados, as condições de crédito no Brasil se deterioraram no último trimestre de 2014, ano marcado pela Copa do Mundo e pelas eleições presidenciais.

Índices de confiança nos países emergentes

Não são só os índices brasileiros que estão em baixa. O sentimento do mercado de imóveis comerciais nos países que compõem o Brics indicam que a maior parte do bloco não atingiu as expectativas depositadas no lançamento do grupo.

Os índices da Rússia evidenciam que as pressões econômicas impactaram a confiança do mercado de propriedade comercial. Para 54% dos entrevistados no país, a desvalorização da moeda é uma ameaça ao negócio. Além disso, o Banco Central russo elevou as taxas de juros para 17% em dezembro, resultando em uma contração generalizada da economia. A queda nos preços do petróleo é uma grande ameaça que pode agravar ainda mais a crise econômica no país ao longo dos próximos meses.

O mercado na China encontra-se equilibrado, com o crescimento da oferta e da demanda seguindo o mesmo ritmo. Já a pesquisa na Índia indica um cenário otimista, com projeções de crescimento para os próximos 12 meses.

“Embora o sentimento nos mercados do Brics é cauteloso, a Índia é uma exceção, uma figura entusiasmada, por conta do novo governo e dos recentes cortes nas taxas de juros, o que ajudou a elevar a expectativas do desempenho do setor imobiliário no país. O contraste com a recessão que atingiu a Rússia é inevitável, país nos quais os entrevistados esperam quedas acentuadas nos aluguéis e nos valores de capital até 2015”, afirma Simon Rubinsohn, RICS Chief Economist.

Europa e EUA

Os indicadores mostram que os mercados de propriedade comercial dos países da Europa estão em estágios diferentes. Na Espanha, Portugal, Alemanha e Reino Unido, espera-se um crescimento dos aluguéis para o próximo ano, sendo que Portugal e Espanha apresentaram as maiores demandas dos investidores durante o último trimestre do ano passado, indicando que os países se recuperaram da grave crise financeira global de 2014.

França e Itália continuam com a ocupação em baixa, com pouca demanda de inquilinos e aumento de espaços ociosos. Os índices de desemprego aumentaram em ambos os países no último ano, o que explica o sentimento negativo dos investidores e ocupantes.

Já os EUA apresentaram um aumento na expectativa de ocupantes e investidores, resultado da retomada economica vivida pelo país, com alta do PIB interno e baixa do desemprego.

Sobre a Pesquisa de Propriedade Comercial

O Global Commercial Property Survey RICS é um guia trimestral sobre as tendências da propriedade comercial para o investidor e o ocupante. A pesquisa está disponível no website da RICS, junto com outros estudos que abrangem o mercado imobiliário, aluguel de imóveis residenciais e comerciais, atividade de construção, mercado de terras agrícolas e mercado de artes e antiguidades.

O RICS Occupier Sentiment Index (OSI) é construído a partir da leitura da média de uma classificação não ponderada e dividida em três séries relacionadas ao mercado ocupante com base num saldo líquido: procura de espaços, nível de incentivos e expectativas de aluguel.

O RICS Investment Sentiment Index (ISI) é construído a partir da leitura da média de uma classificação não ponderada e dividida em três séries relacionadas ao mercado de investimentos com base num saldo líquido: inquéritos de investimento, expectativas do valor de capital e a oferta de imóveis em dificuldades.

Metodologia

Os questionários foram aplicados entre 24 de novembro e 18 de dezembro. Os entrevistados foram solicitados a comparar as condições ao longo dos últimos três meses, com os três meses anteriores. As respostas foram subdivididas nas três variavéis imobiliárias (escritórios, varejo e industrial) de cada país para formar um saldo líquido de leitura para o mercado como um todo. 


PUBLICIDADE

LÍDERES DE AUDIÊNCIA

Conteúdos que historicamente tiveram um grande número de visualizações. Confira abaixo alguns deles.

EDITORIAS DE MERCADO

Os conteúdos líderes de audiência que foram publicados em nossas revistas impressas ao longo da história da revista

CONGRESSO INFRA

Acesse o site de eventos e saiba mais sobre os próximos encontros da Revista Infra em todo o Brasil.

INFRA IMAGENS

Acesse o Infra Imagens - Nosso canal de imagens no Flickr com fotos dos nossos mais recentes eventos em todo o Brasil.
COPYRIGHT © 2003-2018 TALEN EDITORA
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Avenida jabaquara, 99 3. andar - Cj. 35 - Mirandópolis
Cep 04045-000 São Paulo/SP - Tel. 11 5582.3044