Definido Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho

Grupo tem a missão de discutir e propor formas de proteção ao emprego diante do avanço da automação

Estão definidos os membros do Comitê de Estudos Avançados sobre o Futuro do Trabalho. Concebido pelo Ministério do Trabalho, o grupo será instalado oficialmente no dia 18 de setembro, às 15h, na sede da pasta, em Brasília, em cerimônia com a participação do ministro Caio Vieira de Mello.

O comitê é  formado por representantes do governo, do Judiciário, do meio acadêmico, de entidades de classe e sindicais (de empregados e empregadores) e tem como principal missão discutir e propor formas de proteção ao emprego diante do avanço da automação.

Após a instalação, em Brasília, serão realizados encontros regionais do comitê em várias capitas brasileiras.

Contribuições - O Ministério do Trabalho criou o e-mail institucional futurodotrabalho@mte.gov.br para receber contribuições dos brasileiros sobre o futuro do trabalho. Essa já é uma das iniciativas do Comitê de Estudos Avançados. O objetivo é abrir diálogo direto com a população sobre o futuro do trabalho. As propostas serão analisadas pelo comitê, e o resultado, compilado para discussão no Conselho Nacional do Trabalho (CNT). O  Ministério delimitou inicialmente três assuntos que deverão ser abordados: presença das novas tecnologias nas atividades econômicas, impacto dessas tecnologias no mercado de trabalho e políticas públicas que promovam a inclusão de trabalhadores no processo de transformação. O e-mail institucional funcionará como ferramenta de consulta pública e será administrado pelo comitê, aberto a todos que queiram contribuir com conhecimentos qualificados sobre os assuntos. 

Panamá - No início de outubro, o ministro Caio Vieira de Mello participará da 19ª Reunião Regional Americana da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que reunirá, na Cidade do Panamá, representantes de países da América Latina e da América do Norte. No evento, que ocorrerá de 2 a 5 de outubro, será apresentado o tema da OIT para 2019: o Futuro do Trabalho. Em seu pronunciamento, o ministro do Trabalho brasileiro destacará a instalação e detalhará o escopo e as metas do Comitê de Estudos Avançados.

Membros do Comitê:

Mario Magalhães (Ministério do Trabalho)

Bruno Dalcomo (Casa Civil)

Rafael Moreira (Ministério da Indústria e Comércio)

André Luis Spies (Ministério Público do Trabalho)

Raimar Rodrigues Machado (Ordem dos Advogados do Brasil - OAB)

Carlos Corseuil (Instituto de Políticas Econômicas Aplicadas - Ipea)

Clóvis Roberto Scherer (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - Dieese)

Professor Hélio Zylberstajn (Universidade de São Paulo - USP)

Desembargador José Eduardo Rezende Chaves (Tribunal Regional do Trabalho/3ª Região)

Silvia Lorena (Confederação Nacional da Indústria - CNI)  

Frederico Toledo Melo (Confederação Nacional da Agricultura - CNA)

João Adalberto Pereira Xavier (Confederação Nacional de Serviços - CNS)

Danielle Silva Bernardes (Confederação Nacional dos Transportes - CNT)

Márcia Gonçalves de Almeida (Confederação Nacional das Cooperativas - (CNCoop)

Clovis Veloso de Queiroz Neto (Confederação Nacional da Saúde - CNS

Alexandre Sampaio Ferraz (Central Única dos Trabalhadores - CUT)

Altair da Silva Garcia (Força Sindical - FS)

Canindé Pegado (União Geral dos Trabalhadores - UGT)

Geraldo Ramthun (Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST)

Paulo Vinícius Santos Silva (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB)

Hélio Gherardi (Central dos Sindicatos Brasileiros - CSB)