A arte de se reinventar

Sesc Avenida Paulista recebe projeto de retrofit com soluções tecnológicas inovadoras

Edifício concebido para marcar presença em São Paulo como um novo lugar de encontro na cidade, o Sesc Avenida Paulista foi inaugurado no dia 29 de abril como um espaço livre para ser apropriado pelo grande público.

Projeto desenvolvido pelo escritório Königsberger Vannucchi Arquitetos Associados, o edifício de 11962,38 m² de área construída foi totalmente reformado seguindo como premissa a conexão com o tema "Corpo, Arte e Tecnologia", presente também na programação cultural da unidade.

Com 17 andares, um mirante e 2 subsolos, o novo centro de cultura, esporte e lazer foi sede da antiga Administração Central do Sesc até 2005, e posteriormente funcionou como unidade provisória até 2010, quando teve início o processo de licitação da obra.

Após sete anos de reforma, a nova unidade se tornou referência em tecnologia, adotando conceitos de Smart Building com o uso de soluções de eficiência energética, passíveis de manutenção preditiva.

Todos os andares receberam espaços com infraestrutura flexível, que possibilitam o uso para diferentes atividades. Lá você encontra espaços para crianças, tecnologia e artes, salas para práticas esportivas e espetáculos, comedoria, biblioteca, café terraço, loja e consultórios odontológicos, entre outros equipamentos presentes nas demais unidades do Sesc.

Com uma localização privilegiada, escolhida estrategicamente para facilitar o acesso ao transporte público e serviços básicos como farmácias, bancos, restaurantes e hospitais, a unidade promove total interação com o comércio local, além de se tornar uma extensão da avenida, por possibilitar a livre circulação de pessoas no complexo.

"O Sesc sempre adotou premissas de sustentabilidade, e no caso da unidade localizada na Avenida Paulista não foi diferente", informou Irimar Palombo, Coordenadora de Infraestrutura do Sesc SP. "Então realizamos um estudo e entregamos um edifício que visa potencializar o eixo cultural que se formou na avenida, além de permitir que a nova unidade cumpra com o seu papel social de levar cidadania e respeito ao próximo, valorizando o ser humano e abraçando as diferenças", ressaltou a especialista. O projeto previu a certificação LEED Prata de construção e Selo Procel nível A que auxiliou analisar a vocação entorno do edifício.

Concepção dos espaços e soluções de infraestrutura

Segundo Vera Lucia Tusco, Arquiteta do Königsberger Vannucchi, os espaços e serviços da nova unidade foram distribuídos pelos 17 pavimentos, considerando quatro aspectos básicos: a vizinhança entre atividades similares, os níveis de ruído produzido pelas atividades, o volume de público acessando a unidade e os visuais externos.

A área de entrada, que acontece a partir da Avenida Paulista, possui um grande espaço de convivência multiuso, além de um paraciclo com capacidade para 40 bicicletas, para quem vem da ciclovia. Ainda do térreo, é possível ter acesso a duas escadas rolantes, seis elevadores e duas escadas de incêndio pressurizadas que direcionam os usuários aos pavimentos superiores.

O destaque, porém, fica no último andar do edifício, acima do Café Terraço, onde foi construído um mirante a 70 metros de altura... Continuar lendo.