Linha exclusiva de financiamento para modernização de elevadores

Novos quadros de comando com inversor de frequência, por exemplo, reduzem o consumo de energia em até 30%

A Atlas Schindler e o Santander criaram a primeira linha de financiamento voltada exclusivamente para a modernização de elevadores do Brasil. A parceria foi oficializada na sede da instituição financeira, em São Paulo, e contou com a presença dos presidentes da Atlas Schindler no País, Flavio Silva, e do Santander Brasil, Sérgio Rial, e de outros executivos das duas empresas.

Com o novo plano de financiamento, clientes interessados em modernizar seus elevadores e escadas rolantes com a Atlas Schindler recebem atendimento personalizado no Santander e poderão parcelar o serviço em até 60 vezes, com parcelas fixas, mediante análise de crédito.

"A Atlas Schindler exerce um papel de protagonismo no mercado nacional de elevadores. A criação da primeira linha de financiamento para modernização do setor, em parceria com uma instituição financeira de renome como o Santander reflete esse papel. Sempre procuramos soluções inovadoras que ofereçam segurança e tranquilidade para os nossos clientes porque, para nós, são essas relações que nos impulsionam e nos motivam a continuar fazendo o nosso melhor, todos os dias", diz Flavio Silva, presidente da Atlas Schindler. 

Para Mario Leão, vice-presidente executivo da área de Corporate Banking do Santander, a pioneira modalidade de financiamento traz ainda mais diversificação à oferta de produtos da instituição. "Nossa expectativa é a de que a criação de uma linha de crédito sob medida viabilize a atualização tecnológica e a revitalização de elevadores da Atlas Schindler, estimulando ainda mais o desenvolvimento do mercado condominial brasileiro. Trata-se de um modelo que pode ser adaptado também para outras atividades e que nos permite cumprir nossa missão como banco, que é contribuir para que as pessoas e os negócios prosperem", afirma.

Com o passar dos anos, elevadores, mesmo com as manutenções preventivas e corretivas, realizadas periodicamente, podem ser modernizados.

"A tecnologia evoluiu muito nos últimos 15 anos. É possível agregar um sistema mais moderno ao equipamento atual, transformando o elevador antigo, em um mais eficiente e com melhor performance. Com a modernização, além da economia gerada em energia, o visual fica mais contemporâneo e o patrimônio valorizado", explica Flavio Silva.

Dentre as melhorias possíveis, a instalação de novos quadros de comando com inversor de frequência, por exemplo, reduz o consumo de energia em até 30% se comparado à elevadores com mais de 15 anos. Além disso, outro diferencial é o sistema Stand By, que desliga a iluminação interna e alimentação de energia do equipamento após o término de cada viagem, explica a empresa.

Uma modernização também aumenta a disponibilidade do equipamento, diminui custo com reposição de peças e ruídos na casa de máquinas, elimina trancos e degraus e aumenta a sensação de segurança do usuário.

Foto destaque: Divulgação Atlas Schindler