"Flight to Quality”

Movimento leva empresas a buscarem empreendimentos de alto padrão

Um verdadeiro “Voo para a Qualidade”. Esta é a tradução do novo movimento registrado no mercado imobiliário corporativo, resultado do elevado número de novos edifícios entregues nos últimos anos e definido como Flight to Quality, que representa a mudança das sedes de empresas instaladas em empreendimentos de padrão mais baixo e, em geral, em uma construção mais antiga, para novos edifícios mais modernos e eficientes.

Em 2014, no Brasil, a construção civil movimentou mais de R$ 200 bilhões. Nos últimos anos, as incorporadoras vêm investindo em novos edifícios de escritórios, ampliando a oferta de lajes de alto padrão.

Neste sentido, dois motivos principais têm contribuído para a mudança dos imóveis corporativos - o preço dos edifícios de alto padrão, que se tornou competitivo devido à grande oferta e atividade construtiva nos últimos anos, além da oportunidade de ir para um prédio com uma imagem corporativa melhor, mais eficiente e com mais recursos.

Outro ponto é que o Flight to Quality é interessante não só para gerar novos negócios, mas também para estimular os edifícios mais antigos a se modernizarem, através da prática do retrofit.

Em médio e longo prazo, mudar para um novo endereço significa cortar custos em geral, melhorar não só a imagem corporativa da empresa e a sinergia entre a organização e seus funcionários, mas também a produtividade dos empregados.

Sendo assim, segundo análise do Buildings, esse movimento deve durar, pelo menos, enquanto as condições econômicas do mercado garantirem uma taxa de vacância mais elevada e preços mais competitivos em edifícios de elevado padrão. 

As vantagens do Flight to Quality para os ocupantes:

• Melhor posicionamento institucional;

• Melhoria no desempenho e na produtividade das equipes;

• Uso de melhores sistemas prediais;

• Ar-condicionado individual – VRV/VRF (em grande parte dos novos empreendimentos);

• Melhor aproveitamento do espaço locado;

• Redução de gastos como com energia elétrica e água